• Facebook Clean

Luciana Marcassa

São Paulo/SP

O essencial da arte

Por que fazer a arte? Como ela surge? Quais são suas possibilidades? Perguntas como essas permeiam a história e obrigam a reflexões contínuas. Talvez um rico ponto de partida seja entender a criação como um processo de estabelecimento de diálogo com o mundo. Entre aquilo que o mundo apresenta e o que cada um sente surge uma conversa.

E essa troca pode ganhar a forma de visualidades. Nessa concepção, o tema a ser desenvolvido é o menos importante.

A questão central pode ser encontrada nos procedimentos artísticos de cada criador, manifestados na maneira de utilizar técnicas, formas, cores, proporções e composição.

Luciana Marcassa nos dá suas respostas de diversas maneiras. No progressivo distanciamento da figuração, em mergulhos nas essências da dinâmica que permeia carpas ou bicicletas, por exemplo traz a sua resposta visual. As imagens trazem uma interpretação da realidade, uma inteligência visual em permanente processo de aperfeiçoamento.

A pergunta maior não está muitas vezes naquilo que se cria ou na forma como se cria, mas no processo do ato de tornar ideias em imagens. E isso se completa apenas quando a obra é vista e sentida. Ao se estabelecer uma conexão entre quem faz e quem vê, uma luz interior acende. É a procura por esse momento que torna arte tão essencial.

 

Oscar D'Ambrosio